Assessorias de Floripa - Sommelier indica vinhos para iniciantes

Quinta-feira, 22/03/2018 às 17:24

 

Especialista dá dicas de consumo e conservação para quem está começando a apreciar a bebida.

Branco ou tinto? Seco ou suave? Quais são as melhores escolhas quando se está iniciando no mundo do vinho? O sommelier da Decanter, Sidney Lucas, dá algumas dicas. “Não há regras nesse caso, tudo depende de paladar e gostos pessoais. É importante considerar também os tipos de alimentos ingeridos nas refeições, alguns podem harmonizar melhor com determinados tipos de comida.”, descreve o especialista.

Vinhos brancos

Frescos e leves – Por serem mais ácidos, são ideais para o verão e podem ser consumidos durante o dia. Harmonizam com peixes, frango e carne de porco em preparações simples. Uva indicada: Sauvignon Blanc. Sugestão: Las Moras Reserve Sauvignon Blanc.

Médio corpo a encorpados – Também são opções perfeitas para dias e noites de calor e possibilitam mais opções para acompanhamento. Combinam com queijos, massas, risotos, carne de porco e frutos do mar em preparações mais intensas de sabor. As bebidas devem ser servidas em taças menores e permanecer em balde com gelo ou na geladeira. Uva indicada: Chardonnay. Sugestão: Meurgey  CrosesBourgoneChardonnay.

Vinhos tintos

Delicados – Perfeitos para quem está se acostumando aos sabores dos vinhos secos, mais intensos, são vinhos sutis e delicados que combinam com os dias mais quentes e podem ser servidos um pouco mais fresquinhos do que os demais tintos, mas ainda assim, não gelados. Devem ser servidos em taça um pouco maior se comparada às usadas para e harmonizam muito bem com massas, carnes grelhadas e pizzas. Uva indicada: Pinot Noir. Sugestão: VillardPinotNoir Reserve Expressión.

Médio corpo – Ideais para serem tomados junto a pratos de carnes, aves, e massas em receitas de média intensidade de sabor. Uva indicada: Cabernet Sauvignon. Sugestão: Domaine Crès Ricard Cabernet Sauvignon.

Encorpados – Esse vinho tem sabor forte e potente. Bebidas desse tipo costumam ter maior teor alcoólico e também maior intensidade aromática. Ideais para acompanhar receitas intensas como guisados e caças de pelo (javali, veado, cordeiro, paca). Uvas indicadas: Tempranillo, Cabernet Sauvignon ou Malbec. Sugestão: Bodegas Muñoz e Luis Cañas Rioja Reserva Selección de La Familia.

Escolha

“Na hora da escolha, vale medir a situação: se o evento for no verão, opte por tintos ou brancos mais leves, se as temperaturas forem mais baixas, prefira tintos ou brancos mais encorpados, de preferência com passagem em barricas”, indica Sidney Lucas, sommelier da Decanter Blumenau.

No caso de misturar diferentes vinhos em uma mesma ocasião, considere a ordem: primeiro os brancos, em seguida os rosés, tintos e, por último, os mais fortes. No que se refere a sabor, opte primeiro pelos secos, depois os doces, primeiro os mais jovens, e por último os vinhos mais velhos.

No momento de servir, somente 1/3 da taça de deve ser preenchida e, para que a temperatura da bebida não seja alterada, o ideal é que se segure a taça somente pela haste.

Conservação

A conservação deve ser feita em locais frescos, sem variação de temperatura. Depois de aberto, o vinho sempre deve ser tampado e armazenado na geladeira, com a garrafa em pé, para que a bebida tenha menos contato com o ar. Seja branco ou tinto, depois de abertos, devem ser consumidos em no máximo em 3 dias.

Na hora de servir um vinho que já foi aberto, tire-o da geladeira algum tempo antes de consumir para que a temperatura diminua um pouco, no caso de ser um tinto.

unnamed (1)

Fonte (texto e imagem) – Presse, Assessoria de Comunicação da Enoteca Decanter. 

Publicação – Willian S. Schütz.
willianschutz@hotmail.com

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade