Balneario - Praia Ponta do Leal

Balneário

Centro e Rodoviária: 6,5 km | Aeroporto: 16 km
Bairros próximos: Jardim Atlântico, Estreito.


O bairro Balneário está localizado na parte continental de Florianópolis, voltado para o canal da Baía Norte, distante apenas 6,5 km do centro da cidade.

Considerado como um bairro recente, já que está em uma área que costumava pertencer ao bairro Estreito, o Balneário assumiu características próprias, com foco mais residencial, mas aos poucos, por sua facilidade de acesso e boa mobilidade, vem sendo fortemente modificado pela crescente especulação imobiliária.

Na porção centro-norte do bairro, numa localidade antiga conhecida como Ponta do Leal, está a Comunidade da Vila. São cerca 80 famílias de baixa renda que há quase 50 anos ocupam barracos de madeira sustentados por palafitas a dois metros do chão, para que a maré alta não alcance o assoalho. Esse conjunto casas está espremido entre o mar e o muro da Associação dos Servidores da Casan (Ascan), sobre a faixa de areia.

A principal via que corta o bairro é a Rua Coronel Pedro Demoro, entretanto, com a finalização da Beira Mar Continental, a Rua Castro Alves vem assumindo papel importante no tráfego local.

publicidade

História

O bairro Balneário já foi bastante procurado por banhistas que gostavam de se refrescar nas águas calmas da praia que ali existe. Essa fama também atraiu novos moradores e empreendimentos de grande porte, inclusive aquele do qual o bairro pegaria seu nome emprestado: o loteamento Balneário, inaugurado no ano de 1937 e voltado para famílias de grande poder aquisitivo.

Até o início do século XX, o mar era visto pelos moradores do Balneário apenas como um local de trabalho. Os homens só entravam na água quando iam pescar com tarrafas, enquanto as mulheres se ocupavam da captura de moluscos e crustáceos. Boa parte da área que hoje corresponde ao bairro era conhecida como Pasto do Gado, já que era ali que ficava uma parte do rebanho destinado ao matadouro municipal.

Na década de 1910, a praia do Balneário ficou conhecida entre as famílias abastadas de Florianópolis como um bom lugar para o lazer. Com a inauguração da Ponte Hercílio Luz, na década de 1920, o acesso à região se tornou mais fácil, o que ampliou sua popularidade. Vendo aí uma boa oportunidade de negócio, o senhor Fúlvio Aducci adquiriu e loteou o Pasto do Gado, permitindo que muitos construíssem suas residências de verão por ali.

Até a década de 1940, Balneário pertenceu ao município de São José. Porém, durante uma viagem ao Rio de Janeiro, o interventor federal Nereu Ramos ficou a par de uma pesquisa que colocou Florianópolis entre as menores capitais do país. De volta à cidade, ele criou uma comissão para a revisão territorial de Santa Catarina. Essa comissão eventualmente concluiu que uma parte de São José deveria ser cedida para Florianópolis.

A expectativa da construção de um porto e a possibilidade de melhorias na estrutura urbana do continente impulsionaram o setor imobiliário e o que se verificou, ao longo das décadas seguintes, foi o surgimento de um grande número de loteamentos na região. No entanto, eventualmente ficou claro que as atenções do poder público estavam voltadas para o norte da Ilha de Santa Catarina, fazendo com que a expansão de bairros como Balneário diminuísse e alguns de seus problemas de infraestrutura ficassem sem solução por muito tempo.

Nos últimos anos, o Balneário passou por grandes transformações em virtude da construção da Avenida Beira Mar Continental, um dos projetos previstos pelo Plano Diretor da década de 1950. Já as antigas casas de veraneio da elite de Florianópolis passaram a conviver com os grandes prédios residenciais, o que faz com que o bairro ainda seja lembrado como um dos mais nobres da cidade.


publicidade

publicidade

publicidade2

publicidade