Cacupe - Pedras

Cacupé

Centro e Rodoviária: 13,6 km | Aeroporto: 21 km
Bairros próximos: Santo Antônio de Lisboa, Saco Grande.
Praias próximas: Santo Antônio de Lisboa, Sambaqui.


O Cacupé é um bairro situado na região norte da Ilha de Santa Catarina, a 13,6 km do centro da cidade, entre os bairros Saco Grande e Santo Antônio de Lisboa.

Originalmente, o Cacupé faz parte do Distrito de Santo Antônio de Lisboa. Ocupa uma área de aproximadamente 2,45 km² de extensão e abriga uma população residente em torno de 601 pessoas.

Entretanto, o bairro mistura a modernidade dos grandes condomínios residenciais com as tradições dos moradores nativos, que vivem da pesca artesanal e do cultivo de ostras. Um detalhe interessante a se reparar são as fachadas das casas desses pescadores, que são voltadas para a estrada e de costas para a vista do mar.

No caminho para praias mais movimentadas, como Canasvieiras e Jurerê Internacional, o Cacupé se revela como um lugar agradável para reunir os amigos e a família em um passeio mais intimista e tranquilo, longe da agitação da cidade. É uma região ainda pouco explorada pelo turismo massivo, apesar de possuir uma das mais belas vistas do pôr-do-sol em toda a cidade.

Como se não bastasse, o Cacupé também possui restaurantes especializados nos pratos típicos da cidade e um calçadão à beira da praia, onde o visitante tem a possibilidade de se sentar sob a sombra das árvores e contemplar uma parte da porção continental de Floripa, a orla da Avenida Beira Mar Norte e a Ponte Hercílio Luz. Durante a noite, toda essa região se ilumina, tornando a paisagem um verdadeiro cartão-postal.

publicidade

História

O vocábulo “cacupé” tem origem na língua indígena tupi-guarani e significa algo como “o verde por trás do morro”. E, de fato, se nos debruçarmos sobre o mapa da Ilha de Santa Catarina em busca do Cacupé, não demora a perceber que o bairro se esconde por trás de uma cadeia de morros que conserva boa parte de sua exuberante vegetação original até os dias de hoje.

Ainda no século XVII, um pequeno grupo de famílias luso-brasileiras vindas do povoado de São Francisco do Sul – localizado ao norte do litoral de Santa Catarina – migrou para a Ilha, dando origem a um novo povoado. No entanto, seu reconhecimento oficial só aconteceu no início do século XVIII. Foi assim que nasceu a freguesia de Santo Antônio de Lisboa, uma das mais tradicionais de Florianópolis.

Por conta de sua configuração geográfica, Santo Antônio de Lisboa apresentava subdivisões: para além do povoado central, havia também um pequeno povoado ao norte, chamado Sambaqui, e outro ao sul, de nome Cacupé. Os habitantes de Cacupé viviam, basicamente, da agricultura de subsistência e da pesca. Com o passar do tempo, as criações de gado e os engenhos de farinha começaram a surgir.

Até alguns anos atrás, a dinâmica do bairro permaneceu praticamente inalterada. Contudo, mudanças significativas passaram a acontecer no norte da Ilha de Santa Catarina; com a construção da rodovia SC-401, na década de 1970, a região passou por um intenso processo de modernização e, a partir daí, começou a atrair turistas e investidores de todos os cantos do país e do mundo.

Em um primeiro momento, essa expansão não atingiu tão intensamente o Cacupé. Somente na década de 1990, quando os investidores finalmente voltaram seus olhos para o bairro, é que ele passou por mudanças significativas. A partir de então, surgiram vários condomínios residenciais voltados à parcela da população com mais poder aquisitivo, que hoje convivem com os moradores mais tradicionais.


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade