Canasvieiras - Trapiche

Canasvieiras

Canasvieiras está localizado no norte da Ilha de Santa Catarina, a 26,4 km do Centro, entre os bairros de Jurerê Tradicional e da Cachoeira do Bom Jesus. Atualmente ocupa uma área de aproximadamente 30,1 km², que vai da praia até localidades interioranas como o Canto do Lamin.

Canasvieiras é um dos maiores bairros da região norte da Ilha, com uma população de mais de 8.693 habitantes. Por causa de sua vocação natural para o turismo, é o principal destino dos turistas do cone sul. Possui uma excelente infraestrutura turística, com hotéis, pousadas, residenciais, aparts e flats, além de locadoras de automóveis, agências bancárias, dos correios, de viagem e passeios turísticos.

Na área da alimentação, Canasvieiras oferece churrascarias, pizzarias, comidas típicas à base de frutos do mar, cozinha internacional, lanchonetes, docerias, sorveterias, fast food e muito mais.

O comércio no bairro é bastante desenvolvido, com mini-shoppings e centros de compras distribuídos ao longo das principais vias, como a Avenida das Nações, Rua Madre Maria Vilac e a Rodovia Tertuliano de Brito Xavier.

Tanto o morador de Canasvieiras quanto seus visitantes contam ainda com uma delegacia de polícia, posto de saúde 24h e um terminal de ônibus integrado, que liga o bairro às demais localidades da cidade.

Com o passar dos anos, Canasvieiras vem se consolidando como o bairro com o maior potencial de crescimento, tanto que foi escolhido para sediar dois dos maiores empreendimentos da cidade, o Sapiens Parque e o novo Centro de Convenções.

publicidade

História

Acredita-se que Canasvieiras tenha esse nome por conta de uma expressiva produção de cana-de-açúcar, sendo que um dos principais canavieiros da região era, supostamente, um certo senhor Vieira. No entanto, alguns dos moradores mais antigos se referem ao bairro como Rua Velha, em função de uma das vias mais antigas da localidade. Em outros tempos, boa parte das casas de Canasvieiras era construída ao longo da extensão da Rua Velha.

A história de Canasvieiras teve início em meados do século XVIII, com a vinda de imigrantes do distante arquipélago dos Açores para a Ilha de Santa Catarina. Uma das primeiras freguesias fundadas por esses imigrantes foi a de Nossa Senhora das Necessidades, atual Santo Antônio de Lisboa, que passou por um processo de desmembramento e deu origem a Canasvieiras no ano de 1835.

Essa nova freguesia seguia uma estrutura urbana tipicamente portuguesa e tinha a igreja como sua referência principal. Dela partiam duas grandes estradas: uma que ia em direção ao sul, tendo como destino o Forte de São José da Ponta Grossa, e outra que permitia acesso ao norte, a chamada Rua Velha. Como mencionado anteriormente, era através dessas estradas, principalmente a do norte, que se encontravam a maior parte das habitações de Canasveiras.

A economia local girava em torno da pesca e da agricultura. Produzia-se mandioca, cana, cebola, arroz e café, sendo que uma parte dessa produção atendia às necessidades das famílias e o excedente era comercializado nos bairros vizinhos ou no centro da cidade. Alguns moradores tinham negócios próprios, como armazéns e engenhos. Existiam também as terras comunais, onde era possível criar gado, coletar frutos ou extrair lenha.

Os primeiros contornos de um projeto turístico para Canasvieiras foram delineados na década de 1920, com a construção da Ponte Hercílio Luz. Muitos acreditavam que uma maior facilidade de acesso à Ilha atrairia a atenção dos turistas. O próximo passo, portanto, seria dotar a cidade de boas acomodações para as famílias abastadas, e foi com esse objetivo que o Hotel Balneário de Canasvieiras foi fundado em 1930.

Nas duas décadas seguintes, o bairro passou por grandes transformações, tanto em termos culturais quanto estruturais. Em 1940, houve a introdução da pesca embarcada, o que fez com que vários pescadores se mudassem para outros estados e a relação da comunidade com o dinheiro se alterasse. Já na metade da década de 1950, a prefeitura aprovou o primeiro loteamento de Canasvieiras, o que trouxe mudanças significativas para a região.

A partir de 1970, o projeto turístico pensado para Canasvieiras ganhou novos capítulos com a construção da SC-401, que tinha como principal objetivo facilitar o contato entre o Centro e os balneários do norte da Ilha. A própria infraestrutura dos bairros passou por um processo de modernização, o que atraiu um maior fluxo de turistas e de investimentos na área da construção civil, especialmente em loteamentos.


publicidade

publicidade

publicidade2

publicidade