Jurere Intl - Praia lado esquerdo

Jurerê Internacional

Situado ao norte da Ilha de Santa Catarina, entre os bairros Daniela, Jurerê Tradicional e Canasvieiras, Jurerê Internacional é considerado o bairro mais sofisticado de Florianópolis.

Fruto de um projeto urbanístico com foco na sustentabilidade, nele tudo foi planejado cuidadosamente para que resultasse em um lugar único na Ilha. O que se pode encontrar em Jurerê Internacional são ruas largas e arborizadas, mansões milionárias, áreas específicas para comércio e serviços, segurança e saneamento exclusivos e, sobretudo, mar limpo e natureza.

A principal via a atravessar Jurerê Internacional é a Avenida dos Búzios, sendo que ela é margeada, basicamente, por residências e prédios. Também é nela que se localiza o Jurerê Open Shopping, espaço que concentra grande parte do comércio da região. Ao fim da avenida encontramos uma das sedes do Clube 12 de Agosto e o acesso à Praia do Forte. Entre o bairro e a praia encontra-se o Forte de São José da Ponta Grossa.

Paralela à Avenida dos Búzios está a Avenida dos Dourados, e é nela que se encontra o Jurerê Sports Center. Aberto durante o ano inteiro, o Jurerê Sports Center oferece diversas modalidades esportivas a praticantes de todas as idades. Além disso, o espaço conta com um restaurante cujo cardápio contempla desde o café da manhã até o happy hour.

No entanto, o maior atrativo do bairro continua a ser a praia de Jurerê, com suas areias claras e águas esverdeadas. Ao fundo, lanchas e veleiros dão um toque sofisticado ao visual. Já na orla, essa tarefa fica por conta do passeio dos namorados, um calçadão charmoso onde os moradores aproveitam para correr, caminhar ou simplesmente admirar a praia.

Outro destaque do bairro são os famosos beach clubs, como Parador 12, Donna, Taikô, Simple on the Beach e Café de La Musique, bares de praia, internacionalmente famosos pelas festas, que misturam gente bonita, celebridades, champagne, sol, mar e música eletrônica.

Jurerê Internacional ainda conta com pequenas áreas temáticas de lazer, uma pista de ciclismo e parte da área da Estação Ecológica de Carijós. Sob os cuidados do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a principal meta da Estação é a conservação do ecossistema de manguezal dentro da Ilha de Santa Catarina. Visitas são possíveis, desde que monitoradas e com objetivos voltados à educação ambiental.

publicidade

História

O nome de Jurerê Internacional tem tudo a ver com os velhos e os novos moradores do lugar. “Jurerê” vem do termo “Y-Jurerê Mirim”, que em tupi-guarani significa algo como “pequena boca d’água”. Essa “pequena boca” seria o canal entre a Ilha e o Continente, hoje ligados pelas pontes. Já o “Internacional”, mais recente, parece se relacionar com o projeto de um bairro elegante e cosmopolita, conectado aos grandes balneários mundiais.

De início, a ocupação do espaço que hoje corresponde a Jurerê Internacional se deu por famílias vindas da Ilha dos Açores. As terras eram de uso comum, o que significa que todos os moradores tinham a possibilidade de criar cabeças de gado e retirar madeira para as construções. Predominavam atividades de subsistência como a agricultura e a pesca. Nessa época, a região passou a ser conhecida como “Caldeirão”.

Com a construção da Ponte Hercílio Luz, na década de 1920, o regime de posse da terra passou de comunal para particular. Como as obras da ponte requeriam a apropriação dos terrenos próximos à cabeceira insular, o governo indenizou o proprietário deles, o senhor Antônio Amaro, com uma extensa área no distrito de Canasvieiras. Amaro demarcou e cercou esses terrenos, mas permitiu que os antigos moradores permanecessem em suas casas.

Após a morte de Antônio Amaro, sua viúva teve de comprovar na justiça a posse da terra, já que não havia qualquer documento que comprovasse a transferência. Para tanto, Osvaldo Bulcão Viana tornou-se seu advogado. O impasse só teve um desfecho em 1935, quando Aderbal Ramos da Silva, futuro governador do Estado de Santa Catarina, decidiu-se por comprar os terrenos.

A partir da década de 1950, discursos a respeito do suposto potencial turístico de Florianópolis começaram a circular. É nesse contexto que Aderbal Ramos da Silva criou a Imobiliária Jurerê, cujo principal empreendimento era o loteamento de mesmo nome. O projeto foi assinado por Oscar Niemeyer, que já era um arquiteto bastante famoso na época. Entretanto, para que o projeto saísse do papel, as famílias que ali viviam tiveram de ser retiradas e esse processo nem sempre se deu de forma tranquila.

Em 1978, o Grupo Habitasul iniciou as negociações para a compra das terras do loteamento Jurerê. Cinco anos mais tarde, a empresa entregou a primeira parte do loteamento Jurerê Internacional, pensado e executado para se assemelhar aos balneários da cidade de Miami. A partir de então, essa parte de Jurerê passou a se distinguir claramente do restante da região, conhecida hoje como Jurerê Tradicional.


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade