Jurere Tradicional - Via da praia

Jurerê Tradicional / Estação Ecológica de Carijós

A unidade de conservação Estação Ecológica de Carijós protege áreas de vegetação de manguezal e de restinga, assim como a fauna que as habitam. Em mais de 7 km² de extensão, o Instituto Carijós possui programas de educação ambiental, mobilização social e pesquisa científica nesta área. O objetivo deste grupo é manter os manguezais vivos.

A área do parque, atualmente, conta com apenas 37% da área original do Manguezal do Rio Ratones e 68% da área original do Manguezal de Saco Grande. Em sua área, já foram identificadas 107 espécies de aves, dentre elas o biguá (Phalacrocorax brasilianus) e o colhereiro (Ajaja ajaja). Entre os mamíferos, há as lontras (Lontra longicaudis), espécie incluída na Lista Oficial das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção, do Ibama.

Também foi revelada a presença de 42 espécies de peixes. Além da abundância natural, existem três sítios arqueológicos do tipo sambaqui, importantes para descobertas da história e da cultura local. Os sambaquis demonstram indícios de presença humana na ilha há, pelo menos, 4500 anos. Mais informações no site do Instituto Carijós.


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade