Açores

Pântano do Sul

O bairro Pântano do Sul está localizado na porção sudeste-sul da Ilha de Santa Catarina, a 27,6 km do centro de Florianópolis, após o bairro da Armação do Pântano do Sul. Sua área ocupa 47,68 km² e abrange desde as praias da Lagoinha do Leste, dos Açores, da Solidão e do Saquinho até localidades interioranas como a Costa de Dentro, a Costa de Cima e o Sertão do Peri.

Apesar de ocupar uma grande extensão de terras no sul da Ilha, moram no bairro aproximadamente 2.528 pessoas divididas em pequenos núcleos, como o núcleo central, localizado à beira-mar, onde estão as casas das famílias mais antigas da região; o núcleo localizado na encosta do morro do Parque Municipal da Lagoinha do Leste e ao longo da Rodovia SC-406; o núcleo na entrada do vale; o núcleo na localidade conhecida como Costa de Cima; o núcleo no loteamento Praia dos Açores; e o núcleo no extremo oeste da orla, na Praia da Solidão e na Costa de Dentro.

Apesar do crescimento urbano sofrido na ultima década, a comunidade do Pântano do Sul ainda preserva o sotaque ilhéu e as tradições baseadas na cultura açoriana. É nesta região que está um dos mais famosos restaurantes de comida típica da Ilha, o Arante, conhecido por ter recados de visitantes do mundo inteiro pendurados em suas paredes.

O bairro oferece uma razoável infraestrutura urbana, com a maior parte das suas ruas pavimentada e sem prédios. A região é atendida por cinco linhas de ônibus da empresa Insular, sendo duas executivas (4120, 4127) e três normais (562,563 e 564). Há um Centro de Saúde e um Núcleo Educativo (NEI).

Os meios de hospedagem são restritos a algumas pousadas e albergues. O comércio é limitado, basicamente focado nas necessidades dos seus moradores, com mercados, padarias e farmácias. As opções de entretenimento são escassas, com alguns bares oferecendo música ao vivo durante a temporada de veraneio.

publicidade

História

O nome do Pântano do Sul foi emprestado da praia de mesma designação. Segundo histórias que circulam entre os moradores, a porção oeste dessa praia constituía-se por pequenos rios vindos dos morros das redondezas, o que fazia com que o solo tivesse um aspecto semelhante ao de um pântano. Essa configuração peculiar permitiu o desenvolvimento do cultivo de arroz irrigado, prática que se manteve por muitos anos.

É no Pântano do Sul que se localizam os mais antigos registros arqueológicos da Ilha de Santa Catarina. O sambaqui existente no bairro foi datado em aproximadamente 4.500 anos e é formado por um grande depósito de conchas, restos de artefatos utilizados no cotidiano e de conjuntos de ossadas que foram amontoados com o passar do tempo por alguns dos primeiros grupos humanos a habitar o nosso litoral.

A ocupação definitiva do Pântano do Sul teve início ainda no século XVIII, mas só foi se intensificar nos cem anos seguintes. Um pequeno grupo de famílias oriundo da freguesia do Ribeirão da Ilha fixou-se na região e deu origem a um povoado bastante peculiar em termos geográficos: diferente de outras localidades, que cresciam a partir de suas igrejas, o Pântano do Sul se desenvolveu às margens dos caminhos que o ligavam ao restante da Ilha.

Uma parcela significativa das terras do Pântano do Sul era de uso coletivo, o que significa que todos podiam se utilizar delas para o cultivo, a criação de animais e a extração de madeira para a construção de casas e uso doméstico. No entanto, o solo eventualmente se mostrou bastante desfavorável às práticas agrícolas, fazendo com que os moradores dessem preferência à pesca como principal atividade de subsistência.

publicidade

Em meados do século XX, praticamente todas as áreas de uso comum existentes em Florianópolis passaram por processos de apropriação, tornando-as espaços de uso particular. Em virtude da pobreza do solo, as terras comunais do Pântano do Sul eventualmente foram loteadas, possibilitando a construção dos grandes condomínios presentes no bairro nos dias de hoje.

A partir da década de 1960, a paisagem da capital catarinense passa a se transformar expressivamente por conta de uma grande reforma urbana. É nessa época que o Pântano do Sul é desligado oficialmente do Ribeirão da Ilha e torna-se a sede de um novo distrito. Na década de 1970, a construção da rodovia SC-405 conecta o sul da Ilha ao centro de Florianópolis e insere o bairro na rota de desenvolvimento da cidade.

Desde então, os turistas descobriram as belezas do Pântano do Sul e uma quantidade significativa dos moradores do bairro viu nesse segmento um novo potencial econômico para a localidade. Vários passaram a oferecer suas casas para aluguel durante a temporada de verão, alguns construíram pousadas e outros investiram em restaurantes ou lojas. Essa mistura de belezas naturais com hospitalidade eventualmente atraiu novos moradores para a região também.


Boletim - 27/01/2016

Lagoa da Conceição
Ponto de ColetaResultado
Em frente à servidão Pedro Manuel Fernandes Próprio
Nos trapiches dos Serviços de Transportes Impróprio
Em frente à rua de acesso à Praia da Joaquina Impróprio
Canto da Lagoa - ao lado do Posto de Saúde Próprio
Em frente ao acesso para o Rio Tavares Próprio
Altura do nº 1480 da Av. das Rendeiras Próprio
Em frente à Rua Manuel Isidoro da Silveira Impróprio
Altura do nº 2267 da Av. Osni Ortiga Impróprio
Em frente à Rua Canto da Amizade Impróprio

Lagoa do Peri
Ponto de ColetaResultado
Em frente a saída do parque Próprio

Praia Brava
Ponto de ColetaResultado
Próximo à foz do riacho (Costão Sul) Próprio
Em frente ao Posto de Salva-vidas Próprio
Riacho Impróprio
Rotatoria no final Av. Traugott Wild Próprio

Praia da Armação do Pântano do Sul
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Igreja da Vila Próprio
Foz do Rio Sangradouro Impróprio

Praia da Barra da Lagoa
Ponto de ColetaResultado
Aprox. 50 metros à esquerda dos molhes Próprio

Carianos - Praia da Base Aérea
Ponto de ColetaResultado
Ao lado do trapiche Próprio

Centro - Praia da Beira-mar Norte
Ponto de ColetaResultado
Em frente ao monumento da Polícia Militar Impróprio

Praia da Cachoeira do Bom Jesus
Ponto de ColetaResultado
Em frente ao trevo de acesso ao Ingleses Próprio
Frente a Rua Deputado Otacilio Costa Próprio

Praia da Daniela
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Rua dos Cactos Próprio

Praia da Joaquina
Ponto de ColetaResultado
Em frente ao posto de Salva-Vidas Próprio

Praia da Lagoinha
Ponto de ColetaResultado
À esquerda da saída da lagoa Próprio

Praia da Saudade
Ponto de ColetaResultado
Canto esquerdo da praia Próprio

Praia da Solidão
Ponto de ColetaResultado
Foz do Rio das Pacas Próprio

Praia da Tapera
Ponto de ColetaResultado
No meio da praia Impróprio

Praia das Palmeiras
Ponto de ColetaResultado
No meio da praia Próprio

Praia de Canasvieiras
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Rua das Flores Próprio
Em frente à Avenida das Nações Próprio
Lado esquerdo do trapiche Impróprio
Em frente à Rua Heitor Bittencourt Impróprio
Em frente à Rua Acari Margarida Impróprio
Canto esquerdo da praia, próximo às pedras Próprio
Frente a Rua Afonso Cardoso da Veiga Próprio
Frente a Rua Jose Daux Próprio

Praia de Jurerê
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Rua das Moreias Próprio
Em frente à Rod. Maurício Sirotsky Sobrinho Próprio
Em frente à Rua Luis Rampa Impróprio
Em frente à Rua Waldemar Medeiros Impróprio
Final da Av. dos Buzios, frente a rotatoria sentido Praia do Forte Próprio

Praia de Jurerê Internacional
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Avenida dos Salmões Próprio

Praia de Ponta das Canas
Ponto de ColetaResultado
A 100 metros à esquerda da Igreja Próprio
Altura do nº 5.281 da Estrada Geral, na lagoa Impróprio
Em frente à Rua Alcina Jannis Impróprio
Frente a Rua Alcina Janis, no canal Impróprio

Praia do Sambaqui
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Servidão Paraíso das Flores Impróprio
Ponta do Sambaqui Próprio

Praia de Santo Antônio de Lisboa
Ponto de ColetaResultado
Rua Roldão da Rocha Pires Próprio
Em frente à Servidão Hipólito Machado Próprio

Praia do Balneário do Estreito
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Rua José Cândido da Silva Impróprio

Praia do Bom Abrigo
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Rua Teófilo Almeida Impróprio

Praia do Cacupé
Ponto de ColetaResultado
Próximo ao nº 4.000 da Rod. Haroldo S. Glavan Próprio
No meio da praia Próprio

Praia do Campeche
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Avenida Pequeno Príncipe Próprio
Riozinho/Em frente à Servidão Família Nunes Impróprio
100m a direita do Riozinho (no mar) Próprio

Praia do Forte
Ponto de ColetaResultado
Na entrada da praia Próprio

Praia do Itaguaçu
Ponto de ColetaResultado
Entre o trevo e a Rua Euclides Cunha Impróprio

Praia do Jardim Atlântico
Ponto de ColetaResultado
Em frente à Rua Elesbão Pinto da Luz Impróprio

Praia do José Mendes
Ponto de ColetaResultado
No meio da praia Impróprio

Praia do Matadouro
Ponto de ColetaResultado
Rua Belmira Isabel Martins Impróprio

Praia do Meio (Coqueiros)
Ponto de ColetaResultado
No meio da praia Próprio

Praia do Pântano do Sul
Ponto de ColetaResultado
A 100 metros da entrada da praia Próprio

Praia do Ribeirão da Ilha
Ponto de ColetaResultado
Em frente à praça Próprio
Praia do Caiacangaçu - Altura do nº 12.820 da Estrada Geral do Ribeirão Próprio

Praia do Santinho
Ponto de ColetaResultado
200 metros à esquerda do Costão Sul Próprio

Praia dos Ingleses
Ponto de ColetaResultado
Em frente ao Rio Capivari Impróprio
Em frente ao Posto de Salva-Vidas Próprio
Em frente à Rua da Igreja Próprio
Em frente à Rua do Siri Impróprio
Em frente à Rua Dante de Pata Próprio
Frente a Rua Morro das Feiticeiras, no canto esquerdo Próprio
Frente tubulação, a direta do ponto 28 Próprio

Praia Mole
Ponto de ColetaResultado
Acesso Principal Próprio

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade