Cidade - Casario Antigo

A Cidade - Imóveis – Aluguel

Dicas de Turismo

  • Museu Lara Ribas

    Museu de Armas Major Lara Ribas

    Construído em 1930, o Museu de Armas Major Lira Ribas foi instalado no Forte de Sant'Ana, debaixo da Ponte Hercílio...
    Leia Mais

  • Casa da Memória

    Casa da Memória

    A Casa da Memória de Florianópolis é um centro de documentação vinculado à Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes. Inaugurada em 30...
    Leia Mais

Guia Santa Catarina

Garopaba

Praias próximas: Garopaba

Por ser perto, muita gente vai surfar ou pegar uma praia em Garopaba. Conheça as várias praias perfeitas para o... Leia Mais

 

Dicas do Procon para quem pretende alugar um imóvel:

Conhecer a região em que se pretende morar, observar a infraestrutura de serviços prestados (supermercados, feiras, farmácias, hospitais, escolas, etc) e os meios de transporte que atendem a localidade. Depois,

buscar referências da imobiliária com pessoas que já utilizaram seus serviços e através de consulta ao cadastro de fornecedores do Procon. Se a negociação for direta com o proprietário, deve-se elaborar um contrato

que oficialize o acordo e resguarde as partes de problemas futuros decorrentes de uma negociação verbal. Antes de assinar o contrato, o consumidor deve exigir o laudo de vistoria da imobiliária. Deve ser feita uma

relação em duas vias das condições gerais do imóvel, descrevendo pintura, vidros, portas, janelas, instalações elétricas e hidráulicas. Esta relação deverá ser protocolada junto à imobiliária ou à administradora,

ficando uma via de posse do inquilino. Ao desocupar o imóvel o inquilino deverá, além de solicitar nova vistoria, devolver as chaves mediante uma carta protocolada junto à imobiliária ou ao proprietário, evitando

assim possíveis problemas como a alegação de não recebimento da chave, continuação da cobrança de aluguel, invasão de terceiros, etc.

 

Cláusulas e requisitos obrigatórios no contrato de locação:

Nome e qualificação do locador, locatário e fiador, se houver;
Descrição e endereço do imóvel locado;
Valor do aluguel, índice e periodicidade do reajuste;
Forma e local do pagamento;
Modalidade de garantia apresentada (fiador, depósito prévio ou seguro fiança);
Discriminação dos encargos a serem pagos (condomínio, água, luz, IPTU, etc);
Destinação do imóvel (residencial ou comercial);
Duração do contrato;
Cláusula de vigência em caso de alienação do imóvel;
Termo de vistoria (descrição do estado de conservação do imóvel), que deve ser parte integrante do imóvel.

Importante: O reajuste do aluguel só pode ser estipulado através da aplicação de índices oficiais do governo, acumulados no período. A vigência de um contrato de locação residencial não pode ser inferior a 30 meses.

Já nas locações comerciais não há prazo mínimo determinado.

 

Deveres do locador

Entregar o imóvel em condições de uso;
Responder por problemas anteriores à locação;
Fornecer ao locatário descrição minuciosa do estado do imóvel, antes da locação;
Pagar as taxas de intermediação (ficha cadastral, elaboração de contrato, etc) e de administração imobiliária;
Fornecer recibo discriminado ao locatário (aluguel, condomínio, impostos, etc);
Pagar os impostos, taxas e prêmio de seguro complementar contra incêndio, salvo disposição contrária em contrato;
Mostrar ao locatário, quando solicitado, os comprovantes relativos às parcelas cobradas;
Pagar as despesas extraordinárias de condomínio, tais como: reformas ou acréscimos que envolvam a estrutura integral do imóvel; pintura de fachadas, paredes laterais, poços de ventilação e iluminação e

esquadrias externas; obras destinadas a repor condições de habitabilidade da edificação; indenizações trabalhistas e previdenciárias decorrentes de dispensa de funcionários, ocorridas em data anterior à locação;

instalação de equipamentos de segurança, de incêndio, telefonia, intercomunicação, esporte e lazer (extintores, portas contra-fogo, interfones, antenas, traves, etc.); despesas com decoração e paisagismo de áreas comuns; contribuição para fundo de reserva.

 

Deveres do inquilino

Pagar pontualmente o aluguel e encargos da locação no prazo e local estipulados;
Utilizar o imóvel para uso determinado em contrato, mantendo-o em boas condições;
Restituir o imóvel locado ao final da locação, no estado em que o recebeu, salvo as deteriorações decorrentes do uso normal;
Informar imediatamente o locador sobre qualquer dano ou defeito de responsabilidade deste;
Reparar imediatamente os danos de sua responsabilidade causados durante o período de locação;
Não modificar a forma interna ou externa do imóvel sem o consentimento prévio e escrito do locador;
Encaminhar imediatamente ao locador documentos de cobrança (impostos, condomínios etc), bem como intimações, multas ou exigências de autoridades, mesmo que dirigidas ao locatário;
Pagar despesas decorrentes de prestação de serviços públicos (água, luz, telefone, gás, esgoto, etc);
Autorizar vistorias e visitas de terceiros ao imóvel (em caso de negociação), desde que combinados o dia e a hora;
Obedecer a convenção e o regulamento interno do condomínio;
Pagar despesas ordinárias do condomínio, tais como: salários, encargos trabalhistas, contribuições previdenciárias e sociais dos funcionários do condomínio; cotas de consumo de água e esgoto, gás, luz e força utilizadas nas áreas comuns; limpeza, conservação e pintura das instalações e dependências de uso comum: manutenção e conservação das instalações e equipamentos hidráulicos, elétricos, mecânicos de segurança de uso comum; manutenção e conservação de elevadores, porteiro eletrônico, e antenas coletivas; rateio de saldo devedor do condomínio, exceto os referentes a período anterior ao início da locação; pequenos reparos nas dependências e instalações elétricas e hidráulicas de uso comum; manutenção e conservação das instalações e equipamentos de uso comum, destinados à prática de esportes e lazer; reposição do fundo de reserva, eventualmente utilizado para despesas ordinárias total ou parcialmente e desde que não seja anterior ao início da locação;

 

Aspectos legais

A Lei do Inquilinato permite que o proprietário exija do inquilino somente um tipo de garantia no cumprimento do contrato, podendo ser:
Caução através de depósito de bens (exemplo: carro, moto, terreno, casa, etc.);
Dinheiro, depositado em caderneta de poupança conjunta entre ambas as partes, onde a importância não poderá ser maior que três meses de aluguel e deverá ser devolvida ao locatário no final da locação, se ele

estiver em dia com seus pagamentos;
Fiador (pessoa que se responsabiliza pelo cumprimento das obrigações do locatário);
Seguro-fiança (feito por meio de uma companhia seguradora).

Não é permitido cobrar multa superior a 20% ao mês por atraso de pagamento. Também é ilegal o reajuste do aluguel com prazo inferior a um ano.

Para ajudar a procurar seu imóvel, consulte as Imobiliárias em Florianópolis.

Serviços relacionados

Praia do Campeche
Jurerê Internacional
Centro
Lagoa da Conceição

publicidade

publicidade

publicidade