Redes de Pesca


Dicas de Cultura

A produção da rede de pesca é outra característica herdada dos açorianos. Antigamente, os pescadores da Ilha produziam suas próprias redes, e as vendiam para pessoas que ainda não tinham aprendido a técnica. Esse método foi passado de geração em geração, mas perdeu força com a chegada das redes industrializadas à Ilha, já que essas eram mais baratas que as artesanais.

No entanto, há diferença entre as redes produzidas à mão e as industrializadas. As artesanais tem um nó melhor, já que a rede é feita de acordo com as preferências do pescador. Além disso, elas também são mais pesqueiras, ou seja, mais eficientes em capturar os peixes.

Atualmente, há poucos pescadores que ainda fazem redes de pesca. Produzi-las é um procedimento caro e difícil. Para os pescadores, é melhor comprar a rede de pesca do que fazer a sua. Por isso, a venda da rede de pesca deixou de ser um negócio lucrativo, fazendo com que muitos deixassem a atividade. Apesar disso, ainda existe produção em algumas comunidades de Florianópolis. Na Cachoeira do Bom Jesus, cerca de quatro pescadores fabricam redes de arrasto e também consertam redes. No Campeche, os nativos da comunidade produzem redes do tipo Tarrafa. Também há alguns pescadores dos bairros Saco Grande e Barra da Lagoa que ainda produzem e vendem redes de pesca.

Características

O material das redes geralmente é feito de nylon e chumbo. Mas há algumas feitas com fio de seda, o que beneficia a pesca em grande quantidade, como é o caso da tainha, o peixe mais encontrado nos mares de Florianópolis.

Tipos de rede

O pescador escolhe a rede dependendo do animal e da quantidade que pretende pescar. A tarrafa é uma rede de pesca simples, individual e utilizada apenas para a subsistência. Já a rede de emalhar fica parada no mar, esperando que os animais entrem para prendê-los. O processo é semelhante ao da rede de cerco, que, por sua vez, é fixa nos costões. A rede de arrasto tem a forma de um saco e é usada para pescar em grande quantidade, tendo que ser puxada por muitos homens quando utilizada na pesca artesanal. Essa rede é bastante popular na cidade por ser utilizada na pesca da tainha.

Rede de pesca irregular

A irregularidade ocorre por causa da malha das redes, que varia o tamanho de acordo com o animal a ser pescado. Há uma legislação rigorosa quanto ao tamanho da malha para que não capture filhotes, já que isso poderia levar à extinção de algumas espécies. Além disso, há várias ocorrências de redes de pesca irregulares que prendem outros animais, como tartarugas, baleias, pinguins e golfinhos. Algumas redes de pesca, inclusive, foram proibidas pelo Ibama. Uma delas é a feiticeira, que é composta por três malhas, sendo duas grandes e uma fina, a qual prende tanto animais grandes quanto filhotes.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade