Dança do Pau de Fitas


Dicas de Cultura

  • Marque - Museu de Arqueologia e Etnologia

    MArquE

    O Museu de Arqueologia e Etnologia da Ufsc (MArquE) abre as portas para a comunidade, convidando todos para conhecer um...
    Leia Mais

  • Museu da Imagem e do Som - MIS

    Museu da Imagem e do Som - MIS

    No Museu da Imagem e do Som - MIS, periodicamente são exibidos filmes brasileiros e estrangeiros de qualidade. Em função...
    Leia Mais

De origem Ibérica, a Dança do Pau de Fitas é uma dança de roda, que envolve um mastro enfeitado, de aproximadamente 3 metros, e longas fitas multicoloridas, que são presas em seu topo, respeitando o número de pessoas que participarão.

O Pau de Fitas consiste numa brincadeira sem necessidade de grandes recursos, sendo assim, sobrevive apenas da boa vontade de seus participantes e de sua comunidade.

O importante do Pau de Fitas é que ele seja feito sempre em número par, para que o trançado das fitas dê certo.

Durante a dança, os participantes vão se movimentando em ziguezague, trançando as fitas no mastro até que fique impossível prosseguir. Após o trançado, é feito o movimento contrário, destrançando as fitas. Todos esses movimentos são seguidos de acordo com o ritmo de instrumentos musicais, como sanfona, violão e pandeiro.

De acordo com a coreografia, é possível realizar vários tipos diferentes de trançado, formando diferentes tipos de desenhos. Em Santa Catarina existem os trançados “Tramadinho”, “Trenzinho”, “Zigue-Zague”, “Zigue-Zague a dois”, “Feiticeira” e a “Rede de Pescador”.

A vestimenta dos participantes é bastante simples: de caráter junino, as mulheres usam vestidos com estampas floridas e alegres, sandálias de sola e flores no cabelo. Já os rapazes usam camisa quadriculada ou xadrez, calça, chapéu na cabeça e sandália de sola.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade