Museu Vitor Meirelles - Fachada

Museu Victor Meirelles


Dicas de Cultura

O Museu, que leva o nome do grande artista catarinense, Victor Meirelles, foi instalado em 1952, na antiga moradia do pintor, um sobrado tipicamente luso-brasileiro do final do século XVIII, localizado no Centro de Florianópolis.

Antes de torna-se Museu, o sobrado do artista esteve sob constante ameaça de demolição, pois, além de estar em péssimo estado de preservação, o edifício tomava boa parte da rua, dificultando o tráfego de automóveis no local. Esta grande ameaça fez com que o projeto, que visava transformar a casa em um museu, fosse adiantado. Portanto, em 1946, exatamente 43 anos após a morte do pintor, o Presidente Eurico Gaspar Dutra assinou o decreto que autorizava a aquisição da propriedade para a União. E, após quatro anos, a casa foi tombada como Patrimônio Histórico Nacional, transformando-a no Museu Victor Meirelles.

Atualmente, o espaço tem como plano museológico, preservar, pesquisar e divulgar para o mundo, a vida e a obra do artista catarinense, destacando sua devida importância, assim como seus valores históricos, artísticos e culturais para toda a sociedade.
O local, que é gratuito e aberto ao público, visa estimular, refletir e explorar o campo das artes, contribuindo para a ampliação das manifestações culturais catarinenses e inserção delas, na vida de todos que visitam o Museu Victor Meirelles.

O Pintor

Victor Meirelles de Lima nasceu na pequena cidade de Nossa Senhora do Desterro, hoje Florianópolis, em 18 de agosto de 1832, um menino pobre, filho de imigrantes portugueses, que ainda na infância ocupava seu tempo desenhando bonecos e paisagens de sua idílica ilha.

A vocação precocemente revelada, foi estimulada pelos seus pais e apoiada pelas autoridades oficiais da época: aos quatorze anos de idade ele ganhava uma bolsa para frequentar a Academia Imperial de Belas Artes, no Rio de Janeiro. E, aos vinte anos, com a tela “São João Batista no Cárcere” – 1852, Victor Meirelles conquistava o Prêmio Especial de Viagem à Europa.

De volta ao Brasil, o artista recebeu o título de Cavaleiro da Ordem da Rosa e foi nomeado professor de pintura da Academia. A partir de então, seu nome se transformara numa das maiores expressões das Artes Plásticas no Brasil do século XIX.
O artista faleceu no Rio de Janeiro a 22 de fevereiro de 1903.

O Acervo

Autor da mais popular das telas brasileiras, “A Primeira Missa no Brasil”, reproduzida em cadernos escolares, selos, cédulas monetárias, livros de arte, catálogos e revistas, Victor Meirelles deixou um extraordinário acervo, com minuciosos esboços, desenhos, estudos em papel e inúmeras obras de óleo sobre tela e aquarela, feitas durante as várias fases da brilhante trajetória do artista catarinense.

O Museu também conta com exposições temporárias do célebre pintor, realizadas em um espaço cultural, que visa a divulgação do artista emergente e o reconhecimento do artista consagrado, além da preocupação com períodos e movimentos de relevância histórica e artística nos cenários nacional e internacional.

Endereço, visitação e contato

Museu Victor Meirelles – Rua Victor Meirelles, 59 – Centro.
De terça a sexta-feira, das 10h às 18h. Sábados das 10h às 14h. Domingos e feriados (fechado).
Gratuito.
(48) 3222-0692 ou pelo site do Museu Victor Meirelles.

publicidade

* carregando... *

publicidade

* Carregando... *