Relogio Western Telegraph - Geral

Relógio da Western Telegraph

A Western Telegraph Company, mais conhecida pelos moradores de Florianópolis como “Cabo Submarino” era uma empresa Inglesa responsável pela operação e manutenção do cabo submarino que, durante 99 anos, transmitiu e recebeu telegramas de diversos pontos do Brasil e do exterior.

A transmissão dos sinais elétricos por código morse era feita por uma complexa rede de cabos submarinos e subterrâneos que partiam da agência da rua João Pinto, passava pela Costeira do Pirajubaé, indo até a praia do Campeche, na altura do Rio Tavares, onde havia uma pequena estação. De lá, se bifurcava, com um cabo seguindo na direção da cidade de Santos (SP) e outro na direção da cidade de Rio Grande (RS). Destas duas cidades, o sistema se espalhava para a América do Norte, Europa e África.

A empresa inglesa funcionou inicialmente na Praça XV de Novembro, mas, em 1923, mudou-se para um prédio na esquina das ruas João Pinto com Nunes Machado.

De fabricação inglesa, o relógio foi instalado na primeira sede da agência, em 1874, e reinstalado em 1923, quando da mudança para o número 26 da rua João Pinto. Enquanto a Western Telegraph funcionou, dois funcionários se revezavam, semanalmente, para dar corda no relógio, sempre às segundas e quintas-feiras. Enquanto o relógio funcionou, era comum as pessoas passarem em frente ao prédio e acertarem o horário de seus relógios pelo da agência.

Atualmente o relógio está instalado no canto superior direito do vão da saída norte do Mercado público de Florianópolis. 

publicidade

publicidade

publicidade