Quem foi Delminda Silveira?

Delminda Silveira de Sousa nasceu em Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, em 16 de outubro de 1854. Filha de José Silveira de Sousa e Caetana Xavier Pacheco Silveira, Delminda pertencia a uma das famílias mais tradicionais da cidade e foi educada por professores particulares ao longo de toda a sua infância e juventude, recebendo lições de francês, latim e literatura.

Passou a atuar no magistério ainda jovem, tendo ministrado aulas de francês e português no Colégio Sagrado Coração de Jesus – que era, à época, a escola católica voltada para meninas de maior destaque na capital. Paralelamente, começou a publicar textos em jornais e periódicos catarinenses sob pseudônimos masculinos, bem como a colaborar com revistas de circulação nacional que davam espaço às produções femininas.

Em 1908, publicou “Lises e Martírios”, obra de grande apelo religioso. Seis anos mais tarde, lançou “O Cancioneiro”, coleção de hinos e poemas que celebravam alguns dos mais importantes eventos da história do Brasil. Por conta do teor altamente favorável à república recém-instaurada, o livro não apenas recebeu apoio do governo em sua publicação como foi adotado como leitura obrigatória nas escolas do estado.

No ano de 1919, Delminda passou a colaborar com a Revista Ilustrada, tornando-se a primeira mulher de uma redação que foi composta, ao longo do tempo, por diversos nomes conhecidos em Florianópolis: Cruz e Sousa, Virgílio Várzea, José Boiteux, entre outros. Também foi a primeira mulher a ocupar uma cadeira da Academia Catarinense de Letras, o que ocorreu em 1921.

Delminda Silveira publicou seu terceiro livro em 1931. Sob o título de “Passos Dolorosos”, a obra retornou às temáticas abordadas em “Lises e Martírios”. A escritora faleceu no ano seguinte, no dia 02 de março. Por conta de sua notoriedade, recebeu diversas homenagens e nomeou escolas, ruas e a biblioteca do Colégio Sagrado Coração de Jesus. Seu último livro publicado, “Indeléveis Versos”, só chegou às mãos do público em 1989.

publicidade

publicidade

publicidade