Voo Livre - Praia Mole

Voo Livre

Sobrevoar praias, lagoas, dunas… para muitas pessoas é apenas um sonho, mas esse sonho pode tornar-se realidade em Floripa. Seja para voar de asa delta ou parapente, a Ilha tem rampas de decolagem com visuais de tirar o folêgo. Para aqueles que desejam experimentar a sensação de voar pela primeira vez, várias operadoras especializadas oferecem Voo Duplo, também chamados de Voo de Instrução, durante o ano inteiro.

O Voo Livre é uma das modalidades de esporte de aventura praticadas no ar, onde o praticante (piloto) utiliza o vento e as correntes de ar ascendentes para manter ou ganhar altitude, realizar manobras e voos de curta ou longa duração. Basicamente, existem dois tipos de equipamento para a prática: a Asa Delta e o Parapente (ou Paraglider).

Entenda a diferença

Asa Delta: como o próprio nome diz, é um tipo de aeronave feita com tubos de alumínio, no formato de um triângulo, revestidos com tecido especial. Nela, o piloto conduz o voo na posição deitada, com a barriga para baixo, utilizando os braços para deslocar um trapézio e efetuar as manobras.

Parapente: tem uma estrutura flexível de tecido formado por células, semelhante a de um paraquedas, que se enche com a pressão do ar, dando forma a asa. No Parapente, o piloto conduz o equipamento sentado em uma cadeira, chamada de selete, e efetua as manobras puxando os controles (batoques) para um lado, para o outro ou juntos.

Os voos desses dois tipos de aeronave são bastante similares, exceto pela velocidade de deslocamento que, na asa delta, é superior a do parapente, devido a aerodinâmica.

História do Voo Livre em Florianópolis

No Brasil, o voo livre teve início quando, em 1974, o piloto francês Stephan Segonzac decolou do alto do morro do Corcovado, no Rio de Janeiro, com sua asa delta. Ainda em 1974, Luiz Cláudio Mattos, decolando da Pedra da Gávea, foi o primeiro brasileiro a realizar um voo de asa delta. Em Floripa, já no ínicio dos anos 80, um dos primeiros voadores foi Rogério Ribeiro.

Somente em meados da década de 80 é que surgem os primeiros praticantes do Parapente no Brasil. Em Florianópolis, um dos precursores desta modalidade foi o gaúcho Carlos Alberto Dal Molin Silva, o Alemão, que trouxe o primeiro equipamento da europa em 1991.

Onde praticar

Florianópolis possui várias rampas, algumas com acesso facilitado por rua ou estrada, outras com acesso somente por trilha. Para saber mais sobre as características das rampas em Florianópolis e Santo Amaro da Imperatriz, consulte as páginas de cada rampa logo no fim desta matéria.

Melhores condições para o Voo

A melhor época do ano para se praticar o voo livre na Ilha são os meses entre novembro e abril, quando os ventos sopram, com mais constância e intensidade, dos quadrantes Nordeste, Leste, Sudeste e Sul. Para os que buscam o voo o ano inteiro, a opção mais acessível é a Rampa do Morro do Queimado, em Santo Amaro da Imperatriz, distante 25 Km do Centro de Florianópolis, onde fica a sede do Lagoa Clube de Voo Livre.

Para os praticantes do Paramotor, modalidade do parapente que utiliza um motor a combustível para propulsão, é obrigatória consulta prévia ao controle de voo do aeroporto Hercílio Luz para liberação para decolagem.

Serviços relacionados

Saco Grande

Decathlon Florianópolis

Decathlon Florianópolis | Artigos Esportivos em Florianópolis

A equipe Decathlon Brasil é formada por esportistas apaixonados. Temos o forte desejo de tornar o prazer e os benefícios do esporte acessível ao

Rodovia José Carlos Daux (SC 401), 3400 - Saco Grande

Florianópolis - SC

Brasil

Site

Centro
    publicidade
  • Veja Também:

publicidade

publicidade