... Guia Floripa - Ricardinho Machado - Cacau Menezes e Bebel Orofino
Guia Floripa  > Ricardinho Machado

10.11.07

 
  Divulgação                    

Colunista Cacau Menezes ao lado da bela Bebel Orofino, pessoas que fazem e acontecem na Ilha da Magia, brindando nos encontros festivos de final de ano que proporcionam o encontro dos manés a lembrar Floripa dos anos 70 entre "flores, guitarras e rock&roll".

 

 
Nossa música, nossa gente  


Onde estão mesmo, hem!? Tenho falado muito do aculturamento de base gaúcha e até carioca sobre nossas manifestações folclóricas e artísticas. Nesta edição da Marifest, que tá rolando na Enseada do Brito, localidade genuinamente açoriana, maioria da programação musical é com música sertaneja e gauchesca, embora com apresentações do Boi de Mamão e do Pau de Fita. Mas falta incentivar e contratar bandas como Gente da Terra, Valdir Agostinho, grupos de samba e de choro que estão fazendo sucesso nas festas da Grande Floripa. Mas, aquele slogan "nossa terra, nossa gente" tá cada vez mais sem as nossas coisas.

 

 
Poleiro  


Vereador da Capital Gean Loureiro fez mais uma mudança partidária. No Ponto Chic dizem que tá escrito em parte do seu sobrenome... vindo de Louro, uma ave que não combina mesmo com tucano.

 

 
Sundown  


É sempre assim: chega o verão e os praças se rebelam contra o governo. Qualquer governo, diga-se de passagem. E aí a Operação Verão se transforma em tormenta e vendaval causando ondas de insegurança. E o protetor da tropa, sargento deputado Soares, já não bate mais continência ao governador.

 

 
Galhada  


Troca-troca e direito ao mandato vai ter negociação de bastidores. Dário Berger, ex-tucano e ex-PFL, hoje tá no PMDB. Gervásio Silva, ex-pefelê, voou pro ninho tucano. Paulo Bauer idem. Na verdade, o DEM, ex-PFL, não perdeu ninguém. E também não ganhou. É de se perguntar: estaria hoje cada macaco no seu galho?

 

 
Procura-se  


Os jornais de várias partes do país noticiavam esta semana a falta de trabalhadores para vagas em profissões qualificadas. E tantos universitários a procura de emprego. Em Floripa, principalmente depois das tantas universidades instaladas e formando turmas todos os anos pro mercado de trabalho, são inúmeros jovens com currículo e diploma embaixo dos braços. Até este colunista já tem coleção de currículo pedindo ajuda em indicações. Antigamente procurava-se emprego. Hoje procura-se trabalhador.

 

 
Luz no fim do túnel  


Pode não ter crise energética, como apontou o presidente Lula. Mas o setor elétrico está enfrentando uma crise política nunca antes vista. Prova disso são os cargos vagos ou ocupados por interinos nas empresas elétricas e no próprio Ministério de Minas e Energia. A Eletrosul, maior estatal do sul do Brasil, continua com interinidade, o diretor técnico e empregado da empresa, Ronaldo Custódio. Por enquanto uma solução caseira.

 

 
Sem gás  


No momento em que Floripa vê suas ruas esburacadas para a chegada do gás, o governo federal anuncia que o produto faltará. Principalmente para os proprietários de carros a gás que já faziam fila no único posto da Ilha que vende o produto, imaginem agora.

 

 
Triunvirato  


Nesta segunda-feira acontecerá um encontro bem curioso na sede da Fiesc no seminário Pensando a Cidade. Ângela Amin, Edson Andrino e Sérgio Grando vão falar sobre a Floripa que governaram. Aliás, alguém já imaginou que os três ex-prefeitos poderão estar juntos no ano que vem para tentar uma nova governança.

 

 
Jejum sexual  


Mas nem tanto, como faz crer a peça Lisístrata, escrita por Aristófanes 411 anos antes de Cristo, autor do "amai-vos uns aos outros". Os gregos, fortes e musculosos, assim como os italianos, levavam essa então futura filosofia cristã a sério e, quando não tinham mulheres, transavam mesmo com seus bem criados serviçais. Por isso não ficaram tão tristes e deprimidos quando a ateniense Lisístrata liderou o primeiro levante feminino imputando um jejum sexual aos maridos até que parassem a Guerra do Peloponeso. Pois esse cenário está na peça dirigida por Cacá Corrêa para o grupo Patotadoteatro, em cartaz no teatro da Ubro hoje e amanhã.

 

 
Butantan  


Pessoal que adora falar mal da classe política está ganhando munição extra nas manhãs de sábado no Mercado Público Municipal com a distribuição gratuita de um semanário com manchetes escandalosas e fotomontagens escrachando com as autoridades. O jornal é editado por Olívio Beltrão Jr., ligado politicamente ao empresário petebista Antônio Carlos Sontag. Pelo nível das denúncias, não demora a chegar nas barras dos tribunais.

 

 
Quer toga  


Além de querer porque quer ser secretário de segurança, Roberto Salum agora persegue outro sonho: atuar como advogado nos tribunais do júri. Seu incentivador é o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, que levou o amigo à II Semana Jurídica do Centro Acadêmico Seis de Dezembro, no campus da PUC-PR, onde o criminalista ilhéu deu uma palestra sobre técnicas e táticas no tribunal do júri tendo no lado os conceituados Dalmo Dalari e Cezar Bittencourt.

 

 
Os de Haro  


Muito bem-vindas essas comemorações do centenário de Martinho de Haro, nascido dia 11 de novembro de 1907. Não é pra menos que às 19h30 deste domingo a Fundação Catarinense de Cultura, os amigos do Museu de Arte de Santa Catarina e a Fundação Franklin Cascaes promovem um sarau para homenagear o considerado Di Cavalcanti do sul do Brasil. Além do apoio oficial, a família estará presente com a leitura de um texto do também renomado Rodrigo de Haro e um concerto do neto do artista, Diogo de Haro. Junto com o lançamento de um livro e de um documentário sobre o mestre De Haro, que deixou um tesouro artístico em obras e o gosto familiar pelas artes.

 

Indique o Guia Floripa para um amigo Clique aqui e indique esta coluna para um amigo.



As informações contidas nesta coluna são de responsabilidade do
autor e não refletem, necessariamente, a opinião do Guia Floripa.