Praias - Jurere

Temperatura das Águas

Dicas de Turismo

  • Museu do Lixo

    Museu do Lixo

    Inaugurado em 25 de setembro de 2003, o Museu do Lixo nasceu da iniciativa de um grupo de funcionários da...
    Leia Mais

  • Praia do Matadeiro

    Atividades no Matadeiro

    As águas límpidas do Matadeiro são propícias para a prática do mergulho livre. A praia conta com bares que são uma...
    Leia Mais

Guia Santa Catarina

Balneário Camboriu

Conheça Balneário Camboriú

Pertinho de Florianópolis está o badalado Balneário Camboriú, conhecido também por BC. Muita gente aproveita para passar o dia nas... Leia Mais

Todo mundo sabe que o norte da ilha tem água quente e o sul e leste são águas mais frias. Com tantas praias em Florianópolis você pode tranquilamente escolher a melhor temperatura para o seu gosto.

Entenda como funciona a temperatura do mar em Florianópolis

A baixa temperatura das águas do leste da ilha e sul da ilha está ligada ao seu contato com o mar aberto, em que recebem correntes frias do sul mais facilmente.

O norte da ilha tem água agradável pela sua posição “abrigada” do oceano e sua pouca profundidade.

De vez em quando ocorre um fenômeno natural, chamado  ressurgência costeira, que faz a temperatura da água oscilar. Acontece o seguinte: há a incidência recorrente de um vento que traz as águas mais profundas (lá do fundo do mar), que são muito frias, para a superfície através da movimentação das marés. Mas para isso ocorrer é preciso de cinco a 10 dias deste mesmo vento.

Estas correntes atingem diretamente as praias que estão em contato com o mar aberto. O encontro com as águas oceânicas contribui para o resfriamento da água. As praias do Leste e Sul, portanto, são as mais frias. Estão de frente para o oceano.

As praias de mar aberto são: Joaquina (a mais fria de todas; têm dias que não dá para entrar de tão gelada), Mole, Galheta, Barra da Lagoa, Moçambique, Santinho, Naufragados, Açores, Pântano do Sul, Campeche, Morro das Pedras; e as praias que fazem a divisão entre as regiões: Lagoinha, Praia Brava e Ingleses.

Já as praias que ficam “abrigadas do mar aberto são quentes”. A maioria delas não tem ondulação e são de pouca profundidade – dificilmente acontece a ressurgência: Canasvieiras, Daniela, Jurerê e Sambaqui são alguns exemplos.

Outro fator que deixa as águas frias na Ilha, é o encontro das correntes do Brasil (quente) e das Malvinas (fria), também chamada de Falklands. Esta última, chega nas águas florianopolitanas em setembro e sai em novembro, e é ela a responsável pelo aparecimento de pinguins nessa época do ano, principalmente nas praias do sul da ilha.  Já a corrente do Brasil vem do Norte e é quente, mas apenas em janeiro ela realmente começa a influenciar a temperatura da água, deixando-a mais quentinha.


publicidade

publicidade

publicidade