Catedral Metropolitana - Detalhe

Catedral Metropolitana

Dicas de Turismo

  • Voo livre Parapente

    Voo Duplo na Lagoa da Conceição

    Há condições favoráveis ao voo livre, tanto de parapente quanto de asa delta, em diversos pontos na Região da Lagoa da...
    Leia Mais

  • Jurere Tradicional

    Jurerê

    A vista do pôr-do-sol no trapiche, no canto direito da praia, é uma das mais belas do Norte da Ilha.

    As...
    Leia Mais

Guia Santa Catarina

Garopaba

Praias próximas: Garopaba

Por ser perto, muita gente vai surfar ou pegar uma praia em Garopaba. Conheça as várias praias perfeitas para o... Leia Mais

Um dos principais chamarizes da Catedral Metropolitana é o acervo de arte sacra. Seu interior abriga desde 30 de maio de 1902 a escultura “Fuga para o Egito”, do artista tirolês Demetz Groeden, que apresenta em dois blocos de cedro a fuga da Sagrada Família em tamanho natural. A obra de arte é entalhada à mão em peça única.

Também fazem parte do acervo o órgão de tubos alemão, de 1924, o carrilhão principal com cinco sinos, de 1922, e os vitrais feitos em São Paulo em 1949.

Recentemente a Catedral Metropolitana passou por uma importante reforma que envolveu grande investimento público no âmbito estadual e municipal. Os reparos envolveram intervenções na parte estrutural do prédio, na fachada e no sistema de iluminação e sonorização, visando realçar ainda mais a sua beleza arquitetônica.

Breve História

A história da Catedral Metropolitana começa no ano de 1675, quando o bandeirante Francisco Dias Velho, fundador de Nossa Senhora do Desterro, começa a construir uma capela em homenagem à padroeira. Como de costume na época, escolheu o local mais alto e visível da pequena vila.

Em meados do século XVIII, a capela tornou-se pequena para o número de fiéis que assistiam às missas. Isso levou José da Silva Paes, primeiro governador da antiga Capitania, a projetar uma nova Igreja para o mesmo local. Iniciada em 1748, a obra foi concluída 25 anos mais tarde, já no governo de Dom José de Melo Manoel.

Desde então, a Matriz já sofreu diversas ampliações e modificações que fizeram o conjunto arquitetônico perder a forma original, resultando no alargamento das paredes no sentido lateral e a colocação de um alpendre ao estilo neo-clássico, em substituição à antiga porta da entrada principal.

Funcionamento

De segunda a sexta: das 6h15 às 20h. Aos sábados: das 8h às 12h e das 14h às 20h. Aos domingos: das 7h às 12h e das 16h às 21h. Nos feriados: das 6h15 às 12h e das 16h às 20h.

Endereço e telefone

Praça XV de Novembro – Centro.
(48) 3224-3357.

Para saber mais sobre a história e horários de missa, visite o site da Catedral Metropolitana.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade