Mercado Público de Florianópolis

Dicas de Turismo

  • Marque - Museu de Arqueologia e Etnologia

    MArquE

    O Museu de Arqueologia e Etnologia da Ufsc (MArquE) abre as portas para a comunidade, convidando todos para conhecer um...
    Leia Mais

  • Santo Antonio de Lisboa

    Santo Antônio de Lisboa

    O artesanato local está muito presente. É possível encontrar casas de artesanato típico da Ilha, bem como uma feira que...
    Leia Mais

Guia Santa Catarina

Balneário Camboriu

Conheça Balneário Camboriú

Pertinho de Florianópolis está o badalado Balneário Camboriú, conhecido também por BC. Muita gente aproveita para passar o dia nas... Leia Mais

O  Mercado Público de Florianópolis foi construído ao lado da antiga Alfândega, no ano de 1899, em substituição ao antigo mercado que existia no Largo da Matriz.

Além de ser um movimentado centro de comércio, o Mercado Público de Florianópolis é um ponto de encontro, tanto para os moradores quanto para os turistas. Talvez seja por isso que é considerado um dos espaços mais democráticos da Ilha, pois reúne em um só lugar artistas, políticos, boêmios, empresários e gente do povo, sem distinções. Nos bares e restaurantes é possível degustar diversos pratos da gastronomia local, com destaque para o pastel de berbigão e as porções de camarão e de peixe frito, todos sempre bem acompanhados de um chope super gelado.

O vão central do Mercado Público de Florianópolis também é palco para as apresentações folclóricas e artísticas da região,  com performances do boi de mamão ou em animadas rodas de samba e pagode.

 

Os Primeiros Mercados

A história dos primeiros locais de comércio de peixes e gêneros alimentícios no centro da então Vila de Desterro, atual Florianópolis, foram, por muito tempo, conflitantes com a higiene e a ordem pública nos pontos onde estavam localizados.

Inicialmente, os produtos vindos da região continental e das freguesias eram expostos na praia, sobre a areia. Posteriormente, foram erguidas bancas ao ar livre para a exposição das mercadorias.

Em 1838, um primeiro projeto de Mercado Público foi proposto no local entre as atuais ruas Trajano e Deodoro. Contudo, a polêmica localização gerou debates fervorosos na população. Somente em março de 1848, através de um decreto, o presidente da Província foi autorizado a “edificar nas marinhas em frente à Igreja Matriz da Cidade do Desterro uma Praça de Mercado, seguindo a planta que acompanha a presente lei”. A planta,  criada pelo 1° Tenente Eng. João de Souza Melo e Alvim, foi aprovada em substituição ao projeto dos três barracões do Vereador Antônio Francisco de Faria.

A obra levou três anos para ser finalizada, sendo a inauguração oficial realizada somente em 1851. Este Mercado permaneceu sendo utilizado por 45 anos, até o ano de 1899,  quando então foi demolido após a construção do atual Mercado. A sua demolição deixou no lugar um largo, que foi embelezado com arvores que permaneceram até 1917, quando foram substituídas pela atual Praça Fernando Machado.

 

O Atual Mercado Público de Florianópolis

O atual Mercado Público de Florianópolis foi construído em duas etapas: a primeira, entre 1896 e 1899, contava apenas com uma ala. Posteriormente, em 1912, a obra foi complementada com rampas, galpões e uma cobertura que unia toda a extensão da face que ficava voltada para o mar. Somente, entre 1928 e 1931, é que foi construída a segunda ala, bem como as torres, as pontes que as interligam e o vão central.

 

Incêndios e Obras de Revitalização

Dentre os incêndios que se tem registro no Mercado Público de Florianópolis, os que tiveram maior repercussão foram os acontecidos em 06 de Junho de 1998,  quando, durante uma reforma, um vazamento de gás deu início as chamas. O fogo foi rapidamente controlado e o incêndio não comprometeu a estrutura da edificação.

No dia 19 de agosto de 2005, por volta das 8h20 da manhã, um novo incêndio destruiu a ala norte, voltada para a Rua Conselheiro Mafra. As chamas iniciaram na cozinha, localizada no mezanino do Box 15, em uma fritadeira elétrica. O fogo destruiu completamente a área interna deste lado do mercado, mas não houve vítimas.

As obras de restauração das partes afetadas iniciaram em 12 de setembro do mesmo ano. A fachada foi mantida, mas a parte interna passou a abrigar  51 boxes, 22 lojas, três lanchonetes, além de uma sala de administração e de atendimento ao turista. Foram construídos também novos banheiros masculinos e femininos com adaptação para portadores com deficiência física. Com o incêndio, a antiga estrutura em madeira para suporte do telhado foi substituída por outra em aço galvanizado, seguindo o mesmo padrão da antiga. No telhado foram utilizadas telhas cerâmicas do tipo francesa.

Em 03 de janeiro de 2013, outro incêndio atingiu o Mercado Público de Florianópolis na ala norte. O fogo começou por volta da 0h15 e ficou restrito ao box 44, de venda de calçados, e em poucos minutos foi controlado. Por ter acontecido na madrugada, enquanto o lugar estava fechado, ninguém ficou ferido.

Em 2013, o Mercado Público de Florianópolis voltou a ser fechado para obras de revitalização. Uma licitação foi realizada para ocupação dos 114 box e as obras iniciaram, primeiramente, na ala norte. No dia 02 de junho de 2014 esta ala foi reinaugurada, com 61 dos 79 box vazios.

 
O Mercado Público Hoje 

Atualmente o Mercado Público encontra-se parcialmente fechado, com reformas na ala sul. As famosas pexarias que existiam neste espaço estão temporariamente funcionando no terminal Cidade de Florianópolis, próximo a Praça XV.

 

Horário de funcionamento

As lojas ficam abertas de segunda a sexta-feira das 9h às 19h e sábados das 9h às 12h. Não abre aos domingos.

 

Endereço e telefone 

Rua Conselheiro Mafra, 255 – Centro.
(48) 3225-8464.


publicidade

publicidade

publicidade