Ponte Hercílio Luz

Dicas de Turismo

  • Igreja de São Sebastião

    Largo São Sebastião

    A construção da Igreja, principal elemento do Largo São Sebastião, em meados do século XIX, está diretamente ligada às diversas...
    Leia Mais

  • Passarela Praia da Armação

    O que fazer na Armação?

    Algumas dicas para você curtir a Praia Armação: A proximidade da Armação com o Parque Municipal da Lagoa do Peri torna-se...
    Leia Mais

Guia Santa Catarina

Balneário Camboriu

Conheça Balneário Camboriú

Pertinho de Florianópolis está o badalado Balneário Camboriú, conhecido também por BC. Muita gente aproveita para passar o dia nas... Leia Mais

Uma das maiores pontes pênseis do mundo, a ponte Hercílio Luz teve sua construção iniciada em 14 de novembro de 1922 e foi inaugurada a 13 de maio de 1926. Seu comprimento total é de 819,471 m, com 259 m de viaduto insular, 339,471 m de vão central e 221 m de viaduto continental. A estrutura de aço tem o peso aproximado de 5.000 toneladas, e os alicerces e pilares consumiram 14.250 m³ de concreto. As duas torres medem 75 m a partir do nível do mar, e o vão central tem altura de 43 m.

O projeto é de autoria dos engenheiros norte-americanos Robinson e Steinmann e todo o material nela empregado foi trazido dos Estados Unidos, tendo sido construída por uma equipe composta de dezenove técnicos norte-americanos e operários catarinenses.

Boa parte da projeção e da construção da obra deu-se durante o governo de Hercílio Luz, que tinha a intenção de consolidar Florianópolis como capital de Santa Catarina. Àquela altura, as outras cidades consideravam a Ilha muito distante para ser o centro administrativo e político do Estado e, em consequência, havia um movimento pregando a mudança da capital para Lages. No entanto, o idealizador não viu seu sonho ser concluído, pois morreu em 1924, doze dias depois de inaugurar uma ponte pênsil de madeira, construída na Praça XV especialmente para um ato simbólico.

Depois de obter empréstimo equivalente a dois orçamentos anuais do Estado de Santa Catarina, o governo finalmente iniciou a construção da ponte, em 1922. O pagamento dos empréstimos, feitos com bancos norte-americanos, só foi concluído em 1978, mais de 50 anos após a inauguração.

Desde o princípio, o processo de financiamento foi complicado. O primeiro banco que havia emprestado os 20 mil contos de réis ao governo catarinense faliu. Assim, um novo empréstimo teve que ser obtido, atrasando as obras. Além disso, uma manobra dos banqueiros norte-americanos fez com que o Estado de Santa Catarina se responsabilizasse por dívidas da instrução da instituição falida. Ao final, o custo atingiu 14 milhões, 478 mil, 107 contos e 479 réis, praticamente o dobro do orçamento do Estado à época.

Sua inauguração, numa tarde chuvosa de maio de 1926, acabou com um antigo sofrimento dos 40 mil habitantes de Florianópolis: depender de balsas para atravessar da Ilha ao Continente ou vice-versa. Monopolizado, o serviço era tão ruim que sequer oferecia cobertura para proteger os passageiros do sol ou da chuva. Por este motivo, seu nome da obra seria Ponte da Independência, mas foi mudado após a morte do idealizador da obra.

Desde que foi fechada por medida de segurança, em 1982, a ponte Hercílio Luz serve apenas como cartão postal, ponto de referência e para o embelezamento da cidade. O pesadelo do desabamento tornou-se constante na vida das pessoas. Esse temor, entretanto, foi eliminado justamente no dia em que a ponte completou 71 anos de idade. A obra clássica da engenharia internacional foi tombada como patrimônio histórico e artístico.

O mirante situado à cabeceira insular proporciona uma das mais belas vistas panorâmicas do centro de Florianópolis. Na área também estão situados o Museu da Ponte e o Parque da Luz.

publicidade

* carregando... *

publicidade

* Carregando... *