Cacupe - Praia

Cacupé

Banhada pelas águas calmas do canal da baía norte, o Cacupé é um recanto ainda pouco explorado por turistas. A praia mistura a modernidade e o turismo com as tradições dos moradores nativos, que vivem da pesca artesanal e do cultivo de ostras.

Detalhe a reparar são as fachadas das casas de pescadores voltadas para a estrada e de costas para a vista do mar. Essencialmente residencial, o bairro é constituído de uma comunidade tranquila e silenciosa, com casas e restaurantes de alto padrão.

A praia não é muito visada para banho. Não se veem guarda-sóis, ambulantes ou pessoas passando o dia se bronzeando. É um local mais reservado, que atrai pelos agradáveis passeios pela orla, pela bela vista da Avenida Beira-mar Norte e das pontes, pela tranquilidade e pela gastronomia.

publicidade

A faixa de areia do Cacupé é estreita e entrecortada por costões ou aglomerados de pedras, formando pequenas praias. Em algumas delas, o banhista pode ter a sensação de estar em uma praia particular, por não haver mais ninguém com quem dividir a areia.

As ondas são quase inexistentes de tão pequenas, ideal para levar crianças. É um lugar agradável para reunir amigos e família em um passeio mais intimista, longe da agitação da cidade.

Características Naturais do Cacupé

O Cacupé é composto por vários trechos de praias separados por formações de pontas de pedras e pequenos morros. Por conta disso, o Cacupé é popularmente dividido em Cacupé Grande e Cacupé Pequeno – sendo que o Grande é constituído por apenas uma faixa de areia, enquanto que o Pequeno consiste de quatro faixas de areia. Cada uma destas quatro faixas ganhou uma designação popular, de acordo com o nome de moradores que lá se estabeleceram.

São elas (no sentido norte-sul): Praia do Vivino, Praia do Hipólito ou das Irmãs, Praia do Zé da Benta e Praia do Teodoro.

O limite norte é feito pela Ponta do Forte e, ao sul, pela Ponta do Cacupé Grande.

A areia é de textura média, mais grossa em relação às praias de mar aberto do norte da ilha e de coloração cinza claro. A faixa de areia é estreita, variando entre zero e vinte metros.

As ondas são muito fracas, quase inexistentes em dias sem vento, pois o mar é de baía, fica localizado no canal entre ilha e continente.

O Cacupé Grande tem, de forma geral, as mesmas características: mar de baía que propicia ondas fracas, areia cinza claro e com textura média. Os limites são as Pontas do Cacupé Grande e do Siqueira.

A vegetação da Praia do Cacupé é bem preservada e forma belas paisagens. O solo, no fundo do mar, tem características lodosas, pois fica próximo à área do Manguezal do Saco Grande.

publicidade

Apesar de dividir as águas com o mar da Av. Beira-mar Norte, a Fatma frequentemente avalia o mar de Cacupé como próprio para banho. Isto acontece principalmente porque as correntes de água passam primeiro pelo Cacupé e depois encontram a poluição.

Ainda assim, é importante checar os relatórios de balneabilidade da Fatma antes de se banhar nas águas do Cacupé, pois a mudança de ventos pode variar este estado.

História do Cacupé

A história desta região não conta com muitos registros, tornando difícil a tarefa de entender o processo de ocupação no local. Esta falta de documentação também tem a ver com o fato de que Cacupé não teve a importância histórica que outras regiões têm.

O vocábulo Cacupé tem origem na língua indígena Tupi-guarani e significa verde por trás do morro. Esta denominação sempre foi utilizada para caracterizar a área e indica a passagem de índios pelo local – mesmo que não tenham se assentado.

Cacupé sempre esteve vinculado ao povoado de Santo Antônio de Lisboa, que era um centro alfandegário nos séculos XVIII e XIX. As praias de Cacupé eram utilizadas para pesca e para moradia de colonizadores que possuíam terras onde cultivavam milho, feijão e mandioca, algumas frutas e gado.

A produção de farinha também existiu, junto a diversos engenhos que lá se estabeleceram.

Na década de 1960, a construção do Hotel do Sesc no local impulsionou a construção comercial e algumas casas ao seu redor.

Hoje, o bairro está consolidado como local residencial e investe em empreendimentos imobiliários de alto padrão.

publicidade

publicidade

publicidade2

publicidade