Açores

Pântano do Sul

O Pântano do Sul é a maior e mais tradicional praia de pesca de Santa Catarina, com ricas colônias de pescadores. Na região, ainda ocorrem cercos de tainha com arrastões. Além da pesca de cação-mangona, também encontram-se peixes finos como garoupa, pijareba, robalo e lagosta. Com boas opções de restaurantes, Pântano do Sul é especialista em frutos do mar.

Autênticos manezinhos da ilha são moradores do local, que convivem com turistas que procuram um lugar mais tranquilo para passar as férias.

Mal a aurora dá o ar de sua graça e os barcos já começam a partir, trazendo tudo fresquinho, pronto para ser saboreado. É por isso que os restaurantes estão sempre repletos de gente. Por conta das belezas naturais, tranquilidade, boa gastronomia e presença da cultura local, o Pântano do Sul entrou para o circuito do turismo e vem se especializando em serviços de atendimento ao turista.

É também no Pântano do Sul que se encontram os mais distantes registros arqueológicos. Há sambaquis formados por antigos depósitos de conchas, restos de cozinha e de esqueleto amontoados por tribos selvagens que habitaram o litoral há aproximadamente 4500 anos.

 English version. Click here!

publicidade

Características Naturais do Pântano do Sul

Por ser uma praia de grandes dimensões, aproximadamente 3km de extensão, com faixa de areia que varia de cinco a cem metros de largura, tem características distintas em vários pontos.

Na parte nordeste, o Morro do Pântano, conhecido como morro do cemitério, forma uma enseada que protege este pedaço da praia da ação dos ventos. Nesta zona, o mar é calmo e ganha profundidade aos poucos. As ondas morrem suavemente ao longo da praia. É mais recomendada para quem procura um banho de mar tranqüilo, com crianças ou idosos.

A porção sudoeste da praia se abre para o oceano. O forte repuxo pode enganar banhistas desavisados, pois torna a água mais agitada e pode formar buracos no fundo, deixando a areia do fundo do mar desnivelada e mais perigosa, é propícia para a prática do surf.

Apesar de não haver nenhuma barreira física, esta porção da praia do Pântano do Sul ganha o nome de Praia dos Açores por conta de um loteamento urbanístico que foi assim nomeado. O mar dos Açores é mais bravio que o mar do Pântano do Sul, esta característica ajuda a diferenciar as duas praias.

A intensa atividade pesqueira na região faz com que a areia amarelada puxe a coloração para o cinza em algumas épocas do ano. Isso ocorre por conta do depósito de restos de peixes, após várias toneladas serem deitadas na faixa de areia para serem encaminhadas às peixarias.

O limite físico a nordeste é a Ponta do Marisco. O que estabelece limite sudoeste, já na praia dos Açores, é a Ponta da Régua.

História do Pântano do Sul

Até a chegada de açorianos à Ilha de Santa Catarina, a região do Pântano do Sul era habitada por índios carijós. No local, já foram encontradas ossadas que datam de mais de seis mil anos, em um dos mais importantes sítios arqueológicos do estado.

Os portugueses só se interessaram por colonizar a região em meados da década de 1760. Até então, apenas índios habitavam o local. A chegada tardia dos colonizadores ocorreu por conta da infertilidade da terra, imprópria para a agricultura. Eles descobriram, no entanto, que a pesca de peixes, camarões, lulas e, principalmente, baleias poderia ser muito rentável.

Durante o fim do século XVIII, século XIX e início do XX, grandes instalações como a Companhia da Pesca de Baleias da Lagoinha e a Armação Grande se dedicavam à pesca predatória dos mamíferos marinhos, para a utilização da carne, da gordura, do óleo e até de barbatanas e ossos.

A decadência do ciclo da baleia começou em 1847, quando os animais ficaram escassos nesta região. A prática fez com que as baleias praticamente se extinguissem das proximidades da ilha. A última baleeira foi fechada na década de 1970. Aos poucos, a pesca predatória deu lugar à valorização turística do avistamento de baleias. Hoje, já é possível, em alguns meses do ano, observar estes mamíferos gigantes.

Desde o início de sua colonização, o Pântano do Sul foi uma região subordinada à Freguesia de Nossa Senhora da Lapa do Ribeirão da Ilha. Apenas em 1960, foi criado o distrito do Pântano do Sul. Até 1968, não havia energia elétrica no local e o acesso era precário, pois foi só em 1983 que boa parte da estrada que liga este comunidade ao Centro de Florianópolis foi pavimentada.

Boletim - 11/12/2017
Lagoa da Conceição
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à servidão Pedro Manuel Fernandes Próprio
Nos trapiches dos Serviços de Transportes Impróprio
Em frente à rua de acesso à Praia da Joaquina Próprio
Canto da Lagoa - ao lado do Posto de Saúde Próprio
Em frente ao acesso para o Rio Tavares Próprio
Altura do nº 1480 da Av. das Rendeiras Próprio
Em frente à Rua Manuel Isidoro da Silveira Impróprio
Altura do nº 2267 da Av. Osni Ortiga Próprio
Em frente à Rua Canto da Amizade Próprio
Lagoa do Peri
Ponto de Coleta Resultado
Em frente a saída do parque Próprio
Praia Brava
Ponto de Coleta Resultado
Próximo à foz do riacho (Costão Sul) Próprio
Em frente ao Posto de Salva-vidas Próprio
Riacho Próprio
Rotatoria no final Av. Traugott Wild Próprio
Praia da Armação do Pântano do Sul
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Igreja da Vila Próprio
Foz do Rio Sangradouro Impróprio
Praia da Barra da Lagoa
Ponto de Coleta Resultado
Aprox. 50 metros à esquerda dos molhes Próprio
Carianos - Praia da Base Aérea
Ponto de Coleta Resultado
Ao lado do trapiche Próprio
Centro - Praia da Beira-mar Norte
Ponto de Coleta Resultado
Em frente ao monumento da Polícia Militar Impróprio
Praia da Cachoeira do Bom Jesus
Ponto de Coleta Resultado
Em frente ao trevo de acesso ao Ingleses Próprio
Frente a Rua Deputado Otacilio Costa Próprio
Praia da Daniela
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Rua dos Cactos Próprio
Praia da Joaquina
Ponto de Coleta Resultado
Em frente ao posto de Salva-Vidas Próprio
Praia da Lagoinha
Ponto de Coleta Resultado
À esquerda da saída da lagoa Próprio
Praia da Saudade
Ponto de Coleta Resultado
Canto esquerdo da praia Impróprio
Praia da Solidão
Ponto de Coleta Resultado
Foz do Rio das Pacas Próprio
Praia da Tapera
Ponto de Coleta Resultado
No meio da praia Impróprio
Praia das Palmeiras
Ponto de Coleta Resultado
No meio da praia Próprio
Praia de Canasvieiras
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Rua das Flores Próprio
Em frente à Avenida das Nações Próprio
Lado esquerdo do trapiche Próprio
Em frente à Rua Heitor Bittencourt Impróprio
Em frente à Rua Acari Margarida Próprio
Canto esquerdo da praia, próximo às pedras Impróprio
Frente a Rua Afonso Cardoso da Veiga Próprio
Frente a Rua Jose Daux Impróprio
Praia de Jurerê
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Rua das Moreias Próprio
Em frente à Rod. Maurício Sirotsky Sobrinho Próprio
Em frente à Rua Luis Rampa Próprio
Em frente à Rua Waldemar Medeiros Próprio
Final da Av. dos Buzios, frente a rotatoria sentido Praia do Forte Próprio
Praia de Jurerê Internacional
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Avenida dos Salmões Próprio
Praia de Ponta das Canas
Ponto de Coleta Resultado
A 100 metros à esquerda da Igreja Próprio
Altura do nº 5.281 da Estrada Geral, na lagoa Impróprio
Em frente à Rua Alcina Jannis Próprio
Frente a Rua Alcina Janis, no canal Impróprio
Praia do Sambaqui
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Servidão Paraíso das Flores Impróprio
Ponta do Sambaqui Próprio
Praia de Santo Antônio de Lisboa
Ponto de Coleta Resultado
Rua Roldão da Rocha Pires Próprio
Em frente à Servidão Hipólito Machado Próprio
Praia do Balneário do Estreito
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Rua José Cândido da Silva Impróprio
Praia do Bom Abrigo
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Rua Teófilo Almeida Impróprio
Praia do Cacupé
Ponto de Coleta Resultado
Próximo ao nº 4.000 da Rod. Haroldo S. Glavan Próprio
No meio da praia Próprio
Praia do Campeche
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Avenida Pequeno Príncipe Próprio
Riozinho/Em frente à Servidão Família Nunes Próprio
100m a direita do Riozinho (no mar) Próprio
Praia do Forte
Ponto de Coleta Resultado
Na entrada da praia Próprio
Praia do Itaguaçu
Ponto de Coleta Resultado
Entre o trevo e a Rua Euclides Cunha Próprio
Praia do Jardim Atlântico
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à Rua Elesbão Pinto da Luz Impróprio
Praia do José Mendes
Ponto de Coleta Resultado
No meio da praia Impróprio
Praia do Matadouro
Ponto de Coleta Resultado
Rua Belmira Isabel Martins Impróprio
Praia do Meio (Coqueiros)
Ponto de Coleta Resultado
No meio da praia Impróprio
Praia do Pântano do Sul
Ponto de Coleta Resultado
A 100 metros da entrada da praia Próprio
Praia do Ribeirão da Ilha
Ponto de Coleta Resultado
Em frente à praça Próprio
Praia do Caiacangaçu - Altura do nº 12.820 da Estrada Geral do Ribeirão Próprio
Praia do Santinho
Ponto de Coleta Resultado
200 metros à esquerda do Costão Sul Próprio
Praia dos Ingleses
Ponto de Coleta Resultado
Em frente ao Rio Capivari Próprio
Em frente ao Posto de Salva-Vidas Próprio
Em frente à Rua da Igreja Próprio
Em frente à Rua do Siri Próprio
Em frente à Rua Dante de Pata Próprio
Frente a Rua Morro das Feiticeiras, no canto esquerdo Próprio
Frente tubulação, a direta do ponto 28 Próprio
Praia Mole
Ponto de Coleta Resultado
Acesso Principal Próprio
publicidade

publicidade

publicidade

publicidade